Identificação do Perigo da Fauna (IPF) e Programa de Gerenciamento do Risco da Fauna (PGRF)

Identificação do Perigo da Fauna (IPF) e Programa de Gerenciamento do Risco da Fauna (PGRF)

A Identificação do Perigo da Fauna (IPF) compreende uma abordagem preliminar do problema, na qual são identificadas as espécies de fauna presentes no aeródromo e no seu entorno que provocam risco às operações aéreas e os principais focos de atração de fauna. A IPF tem validade de 5 (cinco) anos, contados a partir do último mês/ano do censo realizado, devendo ser revisada ao 5º ano de sua vigência.

O Programa de Gerenciamento do Risco da Fauna (PGRF) é um documento de natureza especificamente operacional, que deve estabelecer procedimentos de cunho permanente, sazonal ou eventual, incorporados à rotina operacional do aeródromo, com a finalidade de reduzir progressivamente o risco de colisão entre aeronaves e animais nas operações aeroportuárias. Assim, o PGRF é um documento baseado nos resultados obtidos na IPF, visando estruturar as operações do aeródromo para o gerenciamento permanente do risco provocado pela fauna às operações aéreas.